joomla templates top joomla templates template joomla

Nota do Executivo da Comissão Concelhia de Coimbra do PCP - 11 de Outubro de 2017

1. Os resultados confirmam a CDU como importante força de esquerda no Poder Local em Coimbra. A CDU elege um vereador, 4 eleitos directos para a Assembleia Municipal, mantém a presidência na Junta de Taveiro, Ameal e Arzila e na Junta de Cernache, elegendo membros em 15 dos 18 órgãos de freguesia do Concelho. A CDU obtém 8,3% dos votos para a Câmara Municipal e 10,32% para a Assembleia Municipal.

2. O Executivo da Comissão Concelhia de Coimbra do PCP saúda a intervenção dos mais de 400 candidatos da CDU, militantes do PCP, do PEV e muitos independentes, que desenvolveram uma verdadeira campanha de massas, de contacto directo com as populações, ligando a campanha à resolução dos seus problemas concretos em todas as freguesias do Concelho. Uma campanha que não contou com os meios apresentados por outras forças políticas, pelo que contou sobretudo com a capacidade dos seus candidatos para chegar às pessoas.

3. Sendo de registar a perda de votos relativamente às eleições de 2013, assim como a perda de um eleito na Assembleia Municipal e da perda da Presidência da Junta de Freguesia de S. João do Campo e de eleitos nas Freguesias, o Executivo da Comissão Concelhia sublinha que este resultado é obtido num novo quadro de forças políticas concorrentes aos órgãos autárquicos, em que a CDU esteve sujeita a uma sistemática e ostensiva desvalorização. Foram inúmeras as peças jornalísticas que ocultaram e, sobretudo desvalorizaram a intervenção, presença e força da CDU no Concelho. Foram muitas as sondagens que sistematicamente apresentaram a CDU com resultados muito abaixo daquele que se veio a verificar, pelo que não é de subestimar o efeito que terão tido na opção de voto dos eleitores. A desvalorização e ocultação da CDU contrastou com o tratamento dado a outras forças políticas.

Este quadro concelhio acumulou com o quadro geral de hostilização que acompanhou a intervenção do PCP e da CDU ao longo dos últimos meses. Uma campanha sistemática de ataque anticomunista que, com pretextos diversos, procurou avivar preconceitos e uma acção persistente de desvalorização do papel do PCP na vida política nacional, silenciando a sua actividade e iniciativas, distorcendo as suas posições, projectando em outros o que era da sua acção e contribuição directa.

4. O Executivo da CC de Coimbra do PCP reitera que a CDU se continuará a bater sob o lema Trabalho, Honestidade e Competência, pelo seu projecto bem distinto do das restantes forças políticas, na valorização dos serviços públicos, na defesa do Poder Local, na dignificação dos trabalhadores, na defesa das Micro Pequenas e Médias Empresas, da cultura enquanto direito, do transporte público e do planeamento urbanístico não sujeito aos grandes interesses. Reiterando ainda que os eleitos da CDU exercerão os cargos públicos norteados pela recusa de benefícios pessoais, seguindo o princípio de não serem prejudicados nem beneficiados no exercício dos seus mandatos.

5. O Executivo da Comissão Concelhia de Coimbra PCP sublinha o valor e a importância do trabalho e intervenção dos eleitos da CDU e do seu papel, no quadro da acção geral do PCP e na defesa dos direitos da população e dos trabalhadores e reitera a sua opção de continuar a contribuir para a defesa e afirmação do Poder Local democrático, nascido da Revolução de Abril com os seus critérios e a sua inovadora e singular matriz. Reitera ainda a opção de afirmar o projecto da CDU, que nos afasta de práticas e opções fundamentais prevalecentes na gestão municipal ao longo dos últimos anos, sem prejuízo de convergências pontuais, que nunca recusámos e para as quais trabalhamos, susceptíveis de se traduzirem em ganhos para a população e para a melhoria da sua qualidade de vida.

6. Perante o quadro político resultante das eleições de 1 de Outubro, o PCP manifesta a sua disponibilidade para continuar a desenvolver no executivo municipal uma intervenção activa, atenta, exigente e construtiva, que contribua para resolver os problemas sentidos pelas populações, apoiando tudo o que seja positivo para o concelho e para quem nele vive e trabalha, rejeitando e combatendo tudo o que seja negativo. Não recusando à partida nenhuma convergência na proposta ou aprovação de soluções que sirvam as populações, respeitando os compromissos assumidos com a população do concelho e salvaguardando a independência política e a plena autonomia dos eleitos da CDU, tal como sempre aconteceu.

Reafirmando a independência de análise e de acção da CDU, reiteramos a opção de não obstaculizar o funcionamento das autarquias e a disponibilidade para trabalhar pela melhoria das nossas terras, não alimentando arranjos artificiais ou mera ambição de poder, mas também não olhando para o Poder Local com os olhos daqueles que pretendem impor um sistema eleitoral que substitua o carácter plural e representativo por um modelo de poder hegemónico, monocolor e sem controlo democrático.

O Executivo da Comissão Concelhia de Coimbra do PCP

20180305 97 aniversário do PCP

 

20180100 mupi obra hidroagrícola do mondego

 

20180100 Breve Curso da História do Capitalismo

 

20180203 jantar regional com jerónimo de sousa

 

20170210_ramal_da_lous_cumpra-se_o_aprovado.png

20170100_mupi_mais_direitos_mais_futuro_nao_precariedade_1.jpg

20170100_mupi_mais_direitos_mais_futuro_nao_precariedade_2.jpg

20160910_universidade_fundao.jpg